top of page

PUBLICIDADE

educacao.gif

Notícias

Feirão do Turismo "Conheça o Brasil" é adiado devido à situação climática no Rio Grande do Sul

A primeira edição do evento, que aconteceria na próxima semana, foi adiada em apoio aos gaúchos. Nova data ainda será definida

Devido à situação climática no estado do Rio Grande do Sul, a 1ª edição do "Feirão do Turismo Conheça o Brasil", agendada para ocorrer entre os dias 18 e 20 de maio em todo o país, foi adiada. Desenvolvida pelo Ministério do Turismo e pelo Conselho Nacional do Turismo (CNT), a ação integra uma iniciativa nacional para impulsionar a economia por meio do turismo em todo o país, incentivando os brasileiros a viajarem pelo país, especialmente durante a baixa temporada.


As enchentes que acometeram recentemente e ainda estão trazendo consequências devastadoras ao estado do Rio Grande do Sul vêm mobilizando todo o país. O momento é de união de forças de todos os governos e da população brasileira para prestar ajuda e solidariedade a todos os gaúchos. Uma nova data deverá ser definida reunião extraordinária na próxima segunda-feira (13.05) com o Conselho Nacional do Turismo (CNT).


O Ministério do Turismo se solidariza com a população do Estado diante da mais recente catástrofe ambiental que assola o território gaúcho e se coloca à disposição de todos os parceiros do Feirão para contribuir, no que for preciso, a fim de tornar viável a sua participação na nova data da ação.


É importante destacar que a Pasta está em constante contato com o governo do Rio Grande do Sul, via Secretaria Estadual de Turismo, para ajudar no que for preciso no sentido de minimizar os danos causados ao setor. Como forma de apoio, o Ministério do Turismo já liberou R$ 100 milhões em crédito, em condições especiais, por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), aos empreendimentos turísticos afetados pela crise climática.


SOS – Uma portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União facilita condições de financiamentos por meio do Fundo Geral de Turismo (Novo Fungetur) a empreendedores turísticos afetados pelas chuvas no Rio Grande do Sul. As regras do texto, que oficializa um aporte de R$ 100 milhões do Fungetur ao estado, se aplicam a novas operações e àquelas já contratadas, envolvendo medidas como a suspensão, por até seis meses, do pagamento pelo crédito.


Os interessados em acessar o Fundo, operado com verbas do Ministério do Turismo e que contempla preferencialmente micro, pequenas e médias empresas, devem estar inscritos no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos). A relação de beneficiários inclui meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos turísticos. SAIBA MAIS AQUI.


ACESSO - O Fungetur é operado no Rio Grande do Sul por agentes financeiros credenciados como a Agência de Fomento do Estado (Badesul), entre outros. O Fundo permite obter financiamentos até R$ 15 milhões, com juros de até 5% de spread mais o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado nos últimos 12 meses. Para acessar o Fungetur, basta procurar uma das instituições financeiras habilitadas, às quais cabe analisar os pedidos e liberar os recursos.


Informação: Ministério do Turismo

0 comentário

Comentarios


site_marencanto.png
Senai_Futuro_Digital.jpg
site_marencanto.png
WebBanner_300x300_Buriti.jpg
bottom of page