top of page

PUBLICIDADE

educacao.gif

Notícias

População maranhense mantém tradição de mais de 80 anos e celebra São Pedro com muita devoção



Mantendo uma tradição de mais de 80 anos, milhares de pessoas amanheceram na Capela de São Pedro, em São Luís, nesta quinta-feira (29), para celebrar o santo padroeiro dos pescadores. A festa no largo da capela, no bairro Madre Deus, começou ainda na noite do dia 28, seguiu por toda a madrugada, parte da manhã de hoje e culminou com as procissões marítima e terrestre em que os brincantes dos grupos folclóricos e fiéis agradeceram pelas graças alcançadas e renovaram os votos para o próximo ano.


Ao som de matracas, pandeirões e outros instrumentos, grupos folclóricos do Maranhão prestaram reverência ao santo com uma parada na Casa das Minas, localizada na Rua de São Pantaleão, no Centro de São Luís. Depois seguiam em cortejo até a Capela de São Pedro, arrastando milhares de pessoas que foram conferir a festa que é uma das s tradicionais do período junino e, por isso, faz parte da programação oficial do Maior São João do Mundo, promovido pelo Governo do Maranhão.


Cauã Vitor de Sousa, miolo do Bumba-Meu-Boi Brilho de São João, afirmou que o tradicional encontro de grupos de bumba-meu-boi é um momento inesquecível. “Se não fosse São Pedro, a gente nem estaria aqui. Não tem cansaço, não tem tempo ruim, depois que eu entro embaixo desse boi e subo aquela escadaria. É um momento de muita fé, de sonhos realizados e de muita gratidão”, disse.


Já a aposentada Rosário de Fátima Santos, que mora próximo à Capela de São Pedro, comentou que a vida inteira ela e a família acompanham o festejo. “Cresci acompanhando esse festejo. Todos os anos eu venho com minha família. Cheguei na madrugada, paguei minha promessa, fiz minhas orações e agora vou festejar. Daqui só saio pela manhã”, afirmou.


Mais de 80 anos de tradição


A coordenadora da Capela de São Pedro, Lauana Barata, destacou a tradição das celebrações ao santo na capital maranhense. “Há mais de 80 anos nós fazemos esta celebração. Ela representa muito tanto pelo aspecto religioso quanto para a nossa cultura popular. Milhares de pessoas passam por aqui todos os anos para pagar promessas, agradecer pelas graças alcançadas, fazer novos pedidos, os grupos de bumba-meu-boi vem agradecer pela temporada junina e a população de todo o estado ganha com toda essa tradição”, informou.


E ao longo de toda a madrugada e manhã do dia 29 grupos tradicionais como os bumba-meu-boi da Maioba, Maracanã, Santa Fé, além de grupos de tambor de crioula passaram pelo entorno para agradecer ao santo por mais um ano de festejo junino.


Para garantir a tranquilidade de brincantes e da população o Governo do Maranhão destacou mais de 200 policiais militares, que fizeram cinturão com agentes de segurança e barreiras na região da capela para coibir ações criminosos.


Procissão marítima


À tarde, foi a vez das tradicionais procissões continuarem as celebrações. No começo da tarde a imagem de São Pedro deixou a capela em direção à rampa Campos Melo, no Cais da Praia Grande, para dar início a procissão marítima, que começa às 13h30. A imagem do padroeiro percorreu a Baía de São Marcos, sendo seguida por centenas de fiéis em outras embarcações.


Fátima Moraes acompanha a procissão há mais de 20 anos e ressalta que este é um momento de renovação da fé. “Eu acredito que a fé remove montanhas e eu creio muito em São Pedro. Já obtive muitas graças com a intervenção dele. Por isso, eu sempre digo a todos que não basta vir festejo apenas para se divertir. Tem que vir louvar também. E é isso que eu faço há mais de 20 anos”, declarou.


Já a bibliotecária Conceição da Silva acompanhou a procissão marítima pela primeira vez. “Foi maravilhoso acompanhar essa procissão. Foi um momento de muita fé e devoção a São Pedro. Fiquei emocionada com todas as demonstrações de fé que eu vi aqui hoje”, disse.


Procissão terrestre


Já a procissão terrestre teve início após a chegada da imagem de São Pedro com o fim da procissão marítima. O andor desembarcou na rampa Campos Melo, no Cais da Praia Grande, e seguiu pelas avenidas e ruas da região central da cidade acompanhado dos fiéis. A programação foi encerrada com uma missa campal.


“Para nós católicos esta é a nossa forma de homenagear São Pedro. É também um momento de muita reflexão e renovação da nossa fé. Este festejo faz parte da história de toda a população maranhense e a cada ano ganha mais força e espaço na nossa cidade”, destacou o padre Hélio, que celebrou a missa em homenagem ao santo.


A programação do Maior São João do Mundo segue na sexta-feira (30) quando será celebrado o último dos santos juninos, São Marçal, com o tradicional encontro de grupos de bumba-meu-boi no bairro João Paulo, em São Luís.


Informação: MA.gov

0 comentário

Commenti


site_marencanto.png
Senai_Futuro_Digital.jpg
site_marencanto.png
WebBanner_300x300_Buriti.jpg
bottom of page