top of page

PUBLICIDADE

educacao.gif

Notícias

Salão Nacional do Turismo também é palco de diálogos com vistas à definição e à construção de políticas públicas na área

Retomado após 12 anos, o Salão Nacional do Turismo foi promovido no Estádio Mané Garrincha



Além de um grande espaço destinado à exposição dos variados atrativos e experiências turísticas de todo o Brasil, o Salão Nacional do Turismo, realizado em Brasília (DF), foi palco de importantes ações para o desenvolvimento de políticas públicas com uma maior participação popular.


No evento, organizado pelo Ministério do Turismo, houve por exemplo, a posse de novos integrantes do Conselho Nacional de Turismo, o CNT, agora composto por representantes da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil e do Coletivo Brasileiro pelo Turismo Responsável, o Coletivo Muda!, entre outros.


O Salão Nacional do Turismo também sediou uma reunião do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, o Fornatur, colegiado que assessora o Ministério do Turismo na elaboração e na implementação dos principais programas e projetos do turismo brasileiro.


A secretária executiva do Ministério do Turismo, Ana Carla Lopes, ressaltou que o evento reforça o protagonismo da sociedade civil na construção dos rumos do setor no país.


“O Salão Nacional do Turismo, ele é mais do que uma vitrine de atrativos turísticos, ele é um grande espaço de debate, articulação, em que vários atores do Brasil todo estão envolvidos para debater a Política Nacional de Turismo. Ou seja, no Salão, tivemos o envolvimento de vários atores do turismo brasileiro, seja o trade, das entidades públicas, da sociedade civil organizada. Como o ministro Celso Sabino sempre diz, o Salão é mais do que um evento, é um movimento”.


O Salão proporcionou, ainda, um encontro do Programa de Regionalização do Turismo, o PRT, que reúne representantes de estados e municípios de todo o país e que discute a gestão descentralizada do setor, estabelecendo diretrizes para estruturar destinos e diversificar a oferta turística nacional.


Durante a feira, também foi assinado um acordo de cooperação entre o Ministério do Turismo, o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, o ICMBio, e a Embratur para desenvolver o turismo sustentável em unidades de conservação ambiental.


O secretário nacional de Infraestrutura, Crédito e Investimentos no Turismo do Ministério do Turismo, Carlos Henrique Sobral, destacou que o Salão aumentou a visibilidade do setor e previu mais avanços na área.


“Todos os estados presentes, ou seja, conseguimos tirar o turismo que tava na gaveta e hoje o turismo tá na vitrine. E esse aqui é só o início de vários eventos, várias ações que nós estamos aí trabalhando pra fazer em 2024. Ou seja, temos 2024 pela frente com bastante expectativas e grande sucesso”.


Retomado após 12 anos, o Salão Nacional do Turismo foi promovido no Estádio Mané Garrincha em parceria com a Secretaria de Turismo do Distrito Federal, a Embratur, o Banco do Brasil, a Financiadora de Estudos e Projetos, a FINEP, o SESC, o SENAC e o Sebrae.


Informação: Brasil 61

0 comentário

Kommentare


site_marencanto.png
Senai_Futuro_Digital.jpg
site_marencanto.png
WebBanner_300x300_Buriti.jpg
bottom of page